Veja o que nossa gestão fez e está fazendo !

Saúde inicia grupos de controle do tabagismo nas unidades

A Prefeitura de Coronel Fabriciano, por meio da Secretaria de Governança da Saúde, retomou, esta semana, os grupos de controle de tabagismo nas Unidades Básicas de Saúde.  A unidade de saúde Santa Terezinha II foi a primeira a iniciar o trabalho de acompanhamento, porém, as demais unidades abrirão novos grupos no decorrer do mês de novembro.  Ao todo serão 15 grupos com atividades de promoção à saúde, com duração de seis meses.

O Programa de Controle do Tabagismo em Coronel Fabriciano realiza a adaptação baseada na legislação nacional dentro do perfil do município. O município conta com uma equipe multiprofissional que visa à realização de ações educativas de prevenção de agravos e promoção da saúde. Além disso, os grupos são baseados em terapia cognitiva comportamental, com objetivo de modificar os pensamentos e os sistemas de significados dos pacientes (crenças centrais), buscando uma alteração emocional e comportamental consolidada e permanente.

O profissional divide seus conhecimentos e ensina o paciente a utilizar as técnicas que influenciarão na interrupção do tabagismo e melhora da qualidade de vida dos participantes. "A pedido do prefeito Dr. Marcos Vinícius, estamos fortalecendo as ações quem visam os hábitos de vida saudável. Por exemplo, o Programa Mexa-se é muito importante para quem irá participar dos grupos de controle do tabagismo, pois, além do tratamento medicamentoso e médico, é fundamental que o paciente realize atividade física", ressalta o Secretário de Governança da Saúde, Ricardo Cacau.

Para participar é preciso passar por uma avaliação médica na unidade de saúde de referência. Estando apto, o usuário participará das sessões em grupo com a equipe multiprofissional. A medicação será oferecida gratuitamente nas farmácias das unidades para os participantes do programa. Têm prioridade: diabéticos, hipertensos, portadores de doenças crônicas e respiratórias. Caso os grupos já estejam completos, ou seja, com 15 participantes, haverá listas de espera para os próximos a serem iniciados.

MORTE INEVITÁVEL

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informa que o tabaco é a principal causa de morte evitável em todo o mundo. Mais de 7 milhões dessas mortes é resultado do uso direto do tabaco, enquanto cerca de 1,2 milhão são resultado de não-fumantes expostos ao fumo passivo. Segundo a OMS, entre os fumantes que estão conscientes dos perigos do tabaco, a maioria deseja parar de fumar. O aconselhamento e medicação podem mais do que duplicar a chance de um fumante ter êxito na tentativa de parar de fumar.