Veja o que nossa gestão fez e está fazendo !

Implantação de Porto Seco em Fabriciano está entre estratégias selecionadas no Plano Ferroviário de Minas Gerais

 

Implantação de Porto Seco em Fabriciano está entre estratégias selecionadas no Plano Ferroviário de Minas Gerais
Implantação de Porto Seco em Fabriciano está entre estratégias selecionadas no Plano Ferroviário de Minas Gerais

Coronel Fabriciano está mais perto de assegurar a implantação do Porto Seco - Plataforma Multimodal, a ser instalada na área destinada ao Distrito Industrial II, no limite com Timóteo. A informação foi confirmada pelo Prefeito Dr. Marcos que participou na última terça-feira, 11, do 1º Workshop do Plano Estratégico Ferroviário de Minas Gerais, na capital mineira.

 

“Dentre as 60 propostas recebidas pelo governo estadual, a de Fabriciano está em segundo lugar entre as estratégias a serem priorizadas no plano estratégico ferroviário de Minas. Temos grandes chances de avançar, assegurar os investimentos necessários e viabilizar o projeto nos próximos anos”, afirma o prefeito Dr. Marcos Vinicius.

 

O prefeito ainda explica que a proposta do Porto Seco de Fabriciano é a única nesta modalidade, no Eixo Vitória-Minas, e tem importância estratégica para o Vale do Aço, que por sua vez, é um dos principais polos siderúrgicos do país e, portanto, de grande importância econômica no Estado. “Agora é trabalhar para viabilizar o Distrito Industrial II em Fabriciano e fazer gestão junto aos governos Federal e Estadual para efetivar a iniciativa”, analisa.

 

O 1º Workshop do PEF foi realizado pela Secretaria Estadual de Infraestrutura, Fundação Dom Cabral (FDC) e Comissão Extraordinária Pró- Ferrovias Mineiras, presidida pelo deputado estadual João Leite. O objetivo foi divulgar o levantamento e análise preliminar dos principais projetos que serão priorizados na implantação e operação de uma nova estrutura ferroviária em Minas Gerais.


As propostas foram apresentadas no auditório do DER-MG, em Belo Horizonte, para cerca de 180 convidados, entre representantes da sociedade civil, do Poder Legislativo e de entidades ligadas ao setor. Os estudos foram patrocinados pela Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF) e elaborados pela Fundação Dom Cabral (FDC).

 

PORTO SECO E DISTRITO INDUSTRIAL II

O Porto Seco, em Fabriciano, será construído em anexo ao Distrito Industrial II, na divisão com Timóteo

 

O Porto Seco – Plataforma Multimodal, pleiteado pela Prefeitura de Coronel Fabriciano, seria instalado na área destinada ao Distrito Industrial II, próximo à Ponte Mauá, no limite com Timóteo. O município já disponibilizou um local estratégico – com aproximadamente 100 mil m², acesso à BR 381 e próximo a siderúrgicas, como Aperam. O equipamento funcionará anexo ao Distrito Industrial II, cujo projeto prevê capacidade para instalação de até 200 empresas e já está em negociações avançadas.

 

O projeto também já foi apresentado audiência pública promovida pela Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), em 2018, no Vale do Aço, para debater a prorrogação da concessão da estrada de ferro à Vale. O projeto tem custo estimado em R$ 25 milhões, como medidas compensatórias e mitigatórias aos impactos decorrentes da presença da ferrovia Vitória-Minas na cidade. O valor do projeto global, reivindicado por Fabriciano, contempla ainda construção de muro de vedação, passarelas e instalação de cancelas ao longo da ferrovia no trecho urbano.