Veja o que nossa gestão fez e está fazendo !

Prefeitura de Fabriciano prepara leitos para tratar possíveis casos graves de COVID-19

 

A Prefeitura de Coronel Fabriciano disponibilizou ao Estado de Minas Gerais a estrutura do Hospital Dr. José Maria Morais para receber 59 leitos de UTI e de internação para atender pacientes graves com COVID-19. Os leitos de retaguarda funcionarão no prédio anexo do HJMM, com 1.350 m² de área construída, que está em fase final de reforma. As obras contemplam intervenções na parte estrutural, inclusive para instalação de dois elevadores tipo maca. A previsão da administração municipal é concluir os serviços em 10 dias.

 

A disponibilidade do espaço já havia sido formalizada ao governo estadual. O documento também foi entregue ao Ministério Público em reunião com os prefeitos do Vale do Aço realizada nessa terça-feira, 7. “O município tem feito a sua parte e atuado em várias frentes para evitar a disseminação do novo vírus. Buscamos incessantemente, junto aos governos do Estado e Federal, os recursos necessários para estruturar melhor e tratar também os pacientes graves da doença durante o pico do Coronavírus”, afirma o prefeito Dr. Marcos Vinicius.

 

“Inicialmente, o espaço iria abrigar o novo bloco cirúrgico com três salas, 20 novos leitos cirúrgicos e de internação. Mas com a chegada do COVID-19, o prefeito determinou que as obras fossem aceleradas e o espaço, preparado o quanto antes para receber leitos com respiradores para atender um possível crescimento de casos graves esperado para os próximos meses. Agora dependemos do envio de recursos e equipamentos por parte do Estado para abertura destes leitos”, completa Kátia Barbalho, secretária de Saúde e diretora administrativa do HJMM.

 

Hoje, o HJMM possui 60 leitos de internação, sendo 10 de UTI e 30 de clínica médica; 14 leitos são destinados a cirurgias eletivas, que agora estão suspensas em virtude da pandemia. A pediatria possui seis leitos. O HJMM foi reaberto pela Prefeitura de Fabriciano em julho 2017, e a unidade é a única porta 100% SUS para casos de urgência e emergência em Fabriciano e referência para municípios vizinhos.

 

Reforma e adequação da estrutura será concluída em 10 dias

 

SITUAÇÃO DE CALAMIDADE É RECONHECIDA POR ALMG

Coronel Fabriciano é uma das primeiras cidades mineira a ser reconhecida como situação de calamidade pública pela Assembleia Legislativa (ALMG). O pedido foi aprovado em reunião extraordinária nessa terça-feira, 7.

 

No documento aprovado pelos deputados, a Prefeitura de Fabriciano reivindica também o apoio do Legislativo estadual para que o governo de Minas regularize o pagamento do convênio com o Hospital José Maria Morais. A dívida do Estado relativa a esse convênio já chega a R$ 14,835 milhões. A situação de calamidade foi decretada (Decreto 7.187/2020) pelo prefeito Dr. Marcos Vinicius e publicado em edição extraordinária do Diário Oficial no dia 22 de março.

 

CENTRO DE REFERÊNCIA CORONAVÍRUS

A Prefeitura também mantém o Tele Orientação - EuSaúde, pelo telefone (31) 99674-7263.O atendimento de casos suspeitos da doença são centralizados no Centro de Referência de Enfrentamento ao Coronavírus, na rua Albert Scharlet, s/n, das 7h às 19h, inclusive aos sábados, domingos e feriados. Até o momento, o município notificou 311 casos: são dois confirmados até o momento, 161 descartados por exame laboratorial e outros 150 seguem em investigação pela Secretaria de Saúde.